O Mal dos “Rótulos” !!!

Lembro que quando jogava Mega Drive Snes, muitos dos meus jogos favoritos eram jogos disney e também mario e afins, era uma época muito boa na qual se desfrutava os Games independente de sua produtora e  também seu apelo visual. De uns tempos pra cá isso tem mudado. Criou – se a era Casual e Hardcore, o casual certamente esta se popularizando com o Wii, enquanto que a faixa Hardcore em sua maioria são contra as idéias propostas pelo console da Nintendo. Mas até que ponto isso atrapalha?

pois bem, vejamos, o problema maior é o lado extremista de ambos, medium_780796780_ad476731f3_oenquanto alguns ditos “Hardcore”  não podem ver um jogo feito em estilo mais  cartoon, imagina – se que  o “casual” não esteja nem ai para as partes técnicas de um game.

Tudo bem, você é Hardcore, está cansado de games “bobos”, quer saber de dificuldade máxima em um jogo, quer desfrutar cada cantinho de um game que lhe agrade, certo, você tem seu direito, mas não exija que todas produtoras passem a olhar o seu lado e façam seus games em uma dificuldade insana, quase impossivel. Porque? Nesse meio termo ai existem os simples Gamers. Pessoas que como eu estão ali para curtir a aproveitar a nossa maneira, se você quer um game dificil, aumente sua dificuldade, procure cada pedaço escondido, deasfrute a sua maneira. O problema maior do Hardcore extremista, é que ele acaba perdendo Games magnificos, apenas por critica – lo pelo visual mais infantilizado, é facil ver esses reclamando de Super Mario Galaxy por exemplo, deixam de  curtir um game desse nivel por apenas   “lei Hardcore contra fofice aguda”. È interessante como esses  jogavam (jogam)Resident

Esse é "Hardcore..." bem, pelo menos o visual : )

Esse é "Hardcore..." bem, pelo menos o visual )

Evil 4 e God Of War, jogos  que  meu primo de 9 anos não teve dificuldade em jogar. Seriam esses então jogos infantis? A resposta á não, esses jogos, assim como Mario Galaxy são feitos para que todos tenham acesso e possam usurfruir do  melhor de cada um. Mas se não se satisfaz, aumente a dificuldade, procure todas estrelas e pronto. Um outro exemplo claro disso foi The Legend Zelda Wind Waker, o que se viu foi uma enchurrada de  criticas, mas que no fim  foram infundadas, pois o game manteve a essência, e ainda assim muitos não jogaram um dos melhores capitulos da série por preconceito “hardcore”.

A verdade é que nem todos tem tempo/vontade/ambição de  jogos extremamente dificeis, muitos  sentem desgosto quando isso acontece, não é dificil um game desagradar por ser  Hardcore ao extremo. O que melhor mostra isso é o sucesso de Critica dos jogos citados acima. Seria coincidência?

Por outro lado, esse papo de “a diversão é o que conta” não cola,  não sei nem se o correto seria chamar esses de   “casuais extremistas”, pois normalmente um casual sequer tem contato com jogos realmente importantes. O fato aqui é a confusão que isso forma, não se pode  não curtir FPS que é casual, não se pode dizer que prefere jogos focados em diversão multiplayer que logo passa a ser casual. As coisas não funcionam assim. Agora, um gamer deve saber distiguir   “simplicidade” com “preguiça de fazer um jogo”,  não é possivel que uma empresa como a Nintendo por exemplo faça um Wii Sports, Wii Play e Wii Music (o primeiro fora do japão era brinde, assim tudo bem), é o cumulo da ignorância aceitar demos de jogos se passarem por jogos com a desculpa de que é “divertido isso que  importa” é o mesmo que comprar Pikolino e achar que está comprando Coca Cola.  Não é porque um jogo é feito com esse intuito que ele pode ser feito ás pressas, ou sem qualquer respeito com quem realmente joga Video Game. Muitos desses  gamers para defender sua tese  também perdem grandes jogos, não é possivel meu caro, que em outro console não tenha nada que lhe interesse, é uma hipocrisia dizer isso. Sempre tem.

"Esse é "Infantil" olha como Link é cabeçudo... "

"Esse é "Infantil" olha como Link é cabeçudo... "

O fato é que estamos em uma geração de “rótulos”, onde um simples gamer que quer curtir todo tipo de jogo, que quer aproveitar ao máximo o melhor de cada console não pode dar uma opinião, pois dependendo da mesma ele passa a ser  ou “Hardcore” ou “Casual”. Esquecemos as vezes que cada Console tem seu ponto forte, sei que nem todos podem ter os três consoles, mas pelo menos jogue o que é respeitoso para com você, jogos que tenham um minimo de capricho, não importa se está na  Nintendo, Microsoft ou Sony. Não julgue um jogo pela sua capa, pois pode estar perdendo uma experiêcia ótima por puro “preconceito de fofice”. Escolher o console que mais agrada não quer dizer que este excluiu os outros  dois, por isso, vamos deixar de “rótulos” e aproveitar o melhor da  Gen!

Uma resposta para O Mal dos “Rótulos” !!!

  1. Erikinhaa disse:

    uooooo Wes \o/\o/ perfeita essa critica, o vizu infantil desses jogos q vc citou num diminui em nada a qualidade fodona deles *_* mario é show… e alguns jogos “hardcore” tbm, tipo god of war ou silent hill… o importante é aproveitar o game e nada d fik se ligando só no vizu deles😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: