O Velho-Oeste nos games

Games de faroeste podem ser considerados raros, atualmente, se comparados a outras temáticas, como guerras modernas, por exemplo. O gosto popular mudou muito, e western não é uma palavra muito conhecida pelo garotada mais nova, visto que eu mesmo, só tenho uma certa proximidade com o estilo em razão do contato com minha avó, fã incondicional de faroeste hehe. Mas, não há como negar que o velho oeste não vem mais sendo explorado pela mídia tanto quanto antes, e isso reflete nos poucos games que tratam da temática atualmente.

Nos tempos de hoje, temos apenas três franquias atuais que tratam sobre o tema: Gun, Call of Juarez e Red Dead Revolver, este último, sem dúvida o melhor dos três, por razões que serão explicadas posteriormente. Já tivemos muitos games mais antigos, como Sunset Riders, Wild Guns, Outlaws, Desperados, todos carregados da velha e boa leitura italiana sobre a conquista do velho oeste, mas hoje, o único carregado pelo espírito dos spaghetti western é Red Dead, mais um game da Rock Star.

O que mais chama a atenção em Red Dead é a maneira como os produtores do jogo recriaram o clima de western do diretor italiano Sergio Leone, que praticamente criou todos os clichês conhecidos por nós: Um homem sem família, sem passado, que ganha a vida como pistoleiro nas terras selvagens e sem lei do Velho Oeste Norte-Americano. Red Dead é assim, quase uma coletânea dos melhores momentos de todos estes filmes de Sergio Leone.

red_red_dead_revolver_-_clint_eastwood

Não há como olhar para Red – com seu poncho, chapéu de couro, barba por fazer e olhar grave – e não lembrar de Clint Eastwood, nem ver Jack Swift – metódico, profissional, com seu bigode e nariz marcantes – e não lembrar de Lee Van Cleef, e assim, vários outros tipos dos clássicos. A trilha sonora também é muito marcante, e muitas das músicas desses velhos filmes foram reaproveitadas (impossível fazer melhor, então, melhor copiar). A jogabilidade e a habilidade “red-eye” que proporciona um gatilho sobre-humanamente rápido, como os dos “heróis” do velho-oeste. Até a maneira como os gráficos foram tratados de modo a lembrar os westerns, e os velhos defeitos dos projetores dos cinemas antigos foram recriados nesse game de valor cultural inestimável.

Lee Van Cleef e Jack Swift

Lee Van Cleef e Jack Swift

Não há como negar: Nenhum outro game conseguiu captar tão bem este espírito italiano de se fazer faroeste além de Red Dead Revolver. Estilo, aliás, que ninguém consegue superar, pois como alguém poderia substituir Eastwood? Ou como conseguiriam compor músicas tão boas como as de Ennio Morricone? Eles inventaram tudo isso, eles são os parâmetros Seria como fazer um remake de Star Wars, sem o Harrison Ford. Talvez esta falta de substitutos à altura seja a causa do sumiço dos filmes de faroeste, pois até hoje é difícil não se encantar com aqueles hoje velhotes em seus duelos nas cidades abandonadas do velho oeste.

Aqui estão alguns dos temas dos spaghetti western, vale a pena ouvir, são músicas de fato muito boas:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: