Good-Feel, Inc.

setembro 7, 2010

Antes de mais nada gostaria de dizer que Good-Feel, Inc. é um estúdio que vem mostrando seu valor, mas seu sucesso ainda é tímido, porém é um estúdio bastante promissor.

Good-Feel, Inc. é um estúdio japonês fundado por Etsunobu Ebisu, ex-funcionário da Konami e responsável pelo bacanérrimo Mystical Ninja Starring Goemon.

O presidente o estúdio é Shigeharu Umezaki, que também trabalhou na Konami em jogos de séries Contra, Castlevania e Legend of the Mystical Ninja.

Masdiferente do curriculum dos chefões empresa, Good-Fell, Inc. começou produzindo aplicativos educacionais para o Nintendo DS, e a empresa só vinha seguindo esta linha de desenvolvimento até que Takahiro Harada (funcionário da Nintendo) perguntou se Ebisu gostaria de produzir um jogo de plataforma do Wario para o Wii. Harada conhecia o trabalho de Ebisu e gostou muito do seu envolvimento em alguns jogos de plataforma para o DS.

Ebisu gostaria de fazer um jogo de tiro para o Wii, Harada insistiu para ele fazer uma sequência de Wario Land e surgiu Wario Land: Shake It produzido pela Good Fell, Inc. um jogo de plataforma 2D lançado em 2008, com gráficos desenhados à mão feito com a ajuda dos estúdios de animação Production IG e Kusanagi.

Em Maio de 2010 a empresa lançou no mercado o jogo Looksley’s Line Up, que evidenciou o talento da empresa, o jogo faz uso inteligente das câmeras do DSi, o jogo capta a posição do jogador pela câmera e faz um efeito psêudo-3D. Veja video abaixo.

Agora o estúdio tem a chance de mostrar todo seu potencial, a Nintendo colocou o estúdio junto com a Hall Laboratory no desenvolvimento do novo Kirby, que pelos trailers parece ótimo. Torcendo muito para sair mais um jogaço e para colocar de vez a Good-Feel, Inc. no mapa!



Evento da Nintendo

fevereiro 25, 2010

O Evento da Nintendo foi bom no geral, nenhuma novidade, não prometia isso. Mas foi bom, confirmação de alguns rumores que nos deixaram esperançosos, algo mais concreto dos jogos aguardados, anúncio da data dos lançamentos (surpreendentes).

Também tivemos notícias de jogos menos impactantes, no total 15 jogos para Wii e WiiWare e 8 jogos para o DS e DSWare. A Nintendo deixou claro também que o evento iria abordar apenas jogos para a primeira metade de 2010.

15 jogos de Wii e 8 jogos de DS

100 Classic Books – É uma coletânea de livros interativos para o DS, está previsto para 14 de Junho.

15 jogos de Wii e 7 jogos de DS

Mario Galaxy 2 – A Nintendo começou o anúncio metendo bronca de que não era apenas mais uma sequência, e percebemos isso no trailer, vários elementos novos no level design, power-ups como a broca e o Yoshi. Não vou postar o que achei, 1 video vale mais que mil palavras.

Mais imagens do jogo: http://www.nintendoeverything.com/33770/

E uma das notícias mais surpreendente: “Lançamento marcado para 23 de Maio!

“Mas Wellington, só trailer, nada de gameplay?”

Tudo bem, lá vai:  http://www.gametrailers.com/video/nintendo-media-super-mario/62299

14 jogos de Wii e 7 jogos de DS

Sin & Punishment 2:  Star Successor – O jogo já lançado no Japão ganhou uma data para aparecer aqui nas américas, mais um grande jogo para compor o elenco dessa primeira metade de 2010.  O lançamento é dia 7 de Junho, logo assim que vc zerar Mario Galaxy corra para Sin e Punishment 2!

video:  http://www.gametrailers.com/player/62272.html

13 jogos de Wii e 7 jogos de DS

Flying Smash – É o novo nome do pouco badalado Span Smasher, o jogo faz uso obrigatório do Motion Plus e está previsto para o meio do ano.

12 jogos de Wii e 7 jogos de DS

Picross 3D – 3 de Maio para o DS

Imagens: http://www.nintendoeverything.com/33929/

12 jogos de Wii e 6 jogos de DS

Pokemon Heart Gold/Soul Silver – lançamento para 14 de Março.

12 jogos de Wii e 5 jogos de DS

Wario Ware Do It Yourself  – Para DS e WiiWare, o jogo será lançado dia 28 de Março.

11 jogos de Wii e 4 jogos de DS

Art Style – Também anunciaram para o ocidente 2 jogos Art Style via Wii Ware sem data definida

Art style Light Trax

Art style Rotozoa

Gostei muito desse Light Trax

9 jogos de Wii e 4 jogos de DS

5 Jogos de WiiWare –

Max & The Magic Marker chega dia 8 de Março; Cave Story chega dia 22 de Março

And Yet It Moves e Super Meat Boy chegarão antes do final do ano. Mega Man 10 chega dia 21 de Março

4 jogos de Wii e 4 jogos de DS

2 jogos de DSWare –

Metal Torrent e X-Scape chegam antes do meio do ano.

4 jogos de Wii e 2 jogos de DS

Photo Dojo – Adeus Mugen ^^

virá para o DSiWare dos EUA. No jogo você usa fotos de amigos e familiares para criar persgonagens e também é possível gravar trechos de áudio com o microfone do sistema. Assistam o video, o jogo é muito bacaninha!!

4 jogos de Wii e 1 jogos de DS

GhostWire – chegará em Outubro, o jogo utiliza as câmeras do DSi, esse promete ser um Survival bastante imersivo

4 jogos de Wii

Prince of Persia – O jogo terá modo cooperativo exclusivo do Wii e uma versão do jogo do SNES, a Nintendo quer fazer frente a concorrência e destacar a sua versão deste jogo.

3 jogos de Wii

Monster Hunter 3 – A confirmação de vários rumores deixaram o pessoal que esperava pelo jogo nas américas animados!

O modo Online GRÁTIS foi confirmado, além do uso do Wii Speak e a alternativa de conversa por texto.

O Controle Classic Pro será vendido junto com o jogo e o lançamento é 20 de Abril.

2 jogos de Wii

Dragon Quest 9: Sentinels of the Starry Skies – será publicado pela Nintendo no Ocidente (DS).

Metroid Other M – Outra notícia surpeendente, o jogo será lançado dia 27 de Junho! Soltaram uma demo e o jogo é em 2D e vai haver transição para o 3D em primeira pessoa (algo semelhante ao que acontece no Super Paper Mario).

Moral na história: A Nintendo não sabe contar!!


Televisão 3D e os videogames

dezembro 20, 2009

Cada geração de videogames é marcada por grandes inovações, evoluções gráficas, evoluções no controle, evoluções na mídia dos jogos, evoluções de conceito. Evoluções que renovam a vontade de jogar videogame, que criam atração, nesta geração nos deparamos com a alta definição, destribuição online e os controles por movimento por exemplo.

As vezes eu me pego pensando qual será a sensação da próxima geração, muitos apostam em evolução nos controles por movimento, o Motion Plus já é realidade, o GEM da Sony tá logo ali, o Natal da Microsoft quer ser o centro das atenções, mas eu vejo essas tecnologias como uma evolução natural do que temos e não me gera tanto impacto, então como seria a próxima geração? Teriamos 3 consoles com alta definição, sistema online parrudo e controle por movimentos bem desenvolvidos?

Acho que não é o prato principal.

O que é Televisão 3D?

Alguém que teve a oportunidade de ir a um cinema 3D pode pegar exatamente isso como exemplo e imaginar isso em sua casa, é basicamente isso, para quem não conhece eu vou explicar.

Por intermédio de um óculos, as imagens saem da tela e invadem o ambiente, antigamente era algo muito rústico, hoje em dia está bem definido, mas apenas em cinema.

Mas Wellington, daonde tu tirou que isso vai ser usado em games futuramente?

Essa é a parte que empolga!

“A Blu-ray Disc Association criaram um codec que usarão para exibir Blu-rays em “3D”, e com ele vem uma grande notícia para os proprietários de PS3.

O codec em questão será o Multiview Video Coding, que só precisa de 50% mais espaço de armazenamento por filme sobre o 2D, apesar de oferecer frames duplos de 1080p . Todos os novos discos 3D vão ser compatíveis com versões anteriores também, oque significa que versões 2D de cada filme poderá ser visto tambem em hardwares antigos com os novos discos 3D.

Donos de PS3 podem se alegrar! Seu PS3 vai ser totalmente compatível com o novo formato 3D. Você ainda precisa de uma nova TV 3D capaz de emissores IR e um conjunto de oculos 3D, mas pelo menos os donos de PS3 não vão ter gastar nada com a atualização para o novo blu-ray 3d.”

Fonte: http://www.techdigest.tv/2009/12/the_ps3_will_be.html

(Texto retirado da comunidade “Arena Gamer” postado por “James”)

A Sony dando um grande passo, e deixando bem claro por qual caminho, já a Nintendo parece seguir a mesma tendência, porêm estão mais tímidos, mas se reparar bem na declaração do Miyamoto vai perceber a dica:

Shigeru Miyamoto, considerado por muitos o maior criador de jogos de todos os tempos, concedeu uma entrevista à revista Business Week. Miyamoto falou sobre diversos assuntos, como videogames no passado e o que esperar para o futuro, suas formas de inspiração para criar jogos, o foco da Nintendo e o diferencial do Revolution…

Futuro dos videogames

Nesta parte da entrevista, Miyamoto foi misterioso: “É conveniente fazer jogos que são jogados nas TVs. Mas eu sempre quis uma tela com o tamanho de minha preferência que não fossem as típicas TV catódicas com seus quatro cantos. Eu sempre pensei que os jogos poderiam eventualmente ‘sair’ das telas de TV e tomassem conta de toda a sala. Mas eu prefiro não dizer mais nada sobre isso”.

Fonte: N-Planet

Sentiram a parte do “Eu sempre pensei que os jogos poderiam eventualmente ‘sair’ das telas de TV e tomassem conta de toda a sala.” ? TV3D? Holograma? É mais ou menos por ae!!

Agora só nos resta esperar para ver o que o futuro nos aguarda, a Tecnologia 3D deve ficar pronta em 2010. Com certeza a interação dessa tecnologia tem muito a acrescentar ao mundo dos games!!


Star Wars, a série que é a cara do Wii…

dezembro 17, 2009

…ou ao menos deveria ser!

Quando a Nintendo anunciou o Wii-Mote,  muitas pessoas começaram a imaginar várias situações, como ficariam vários jogos. Uma coisa que eu vi bastante foi pessoas falando de como seria ótimo simular com o Wii-Mote um sabre de luz!!

E então surge a primeira aparição de um jogo Star Wars no Wii, LEGO Star Wars e não era bem aquilo que os fãs queriam.

Depois surge o anúncio para todos os consoles de Star Wars Force Unleashed, no geram é um jogo fraquinho, uma boa pedida para os fãs da série, mas deixou a desejar em muitos pontos, mas não vou fazer uma análise agora do jogo, o que gostaria de destacar é que a versão do Wii foi feita por um estúdio diferente do que fez a versão HD.

Krome é o nome do estudio que fez a versão para o Wii e PS2, o visual do Wii é idêntico ao do PS2, mas podemos destacar algo positivo que é o controle, a resposta dele ficou perfeita, cortes para a direita e esquerda, cima e baixo, estocada. Ficou realmente bacana, em um nível maior que tentativas de empresas como a Namco (Soul Calibur Legends).

Logo depois a Krome anuncia o fraquíssimo Star Wars – Clone Wars, um jogo de luta, os controles continuam respondendo bem, mas com pouca variedade e pouco dinâmico para um jogo de luta, e quando o jogo estava prontinho a Nintendo anuncia o Motion Plus, e a Krome mostrou sua indignação, ela gostaria de fazer Clone Wars com os movimentos mais reais possíveis e a Nintendo resolve mostrar o que seria o ideal para eles somente depois!!

Porém a nova oportunidade para a Krome surgiu, durante a VGA foi anunciado a sequência de Star Wars Force Unleashed, e deverá ser lançado para todos os consoles, e provavelmente a Krome ficará responsável pela versão do Wii novamente, e agora tem o Motion Plus em mãos.

Outro fator positivo para esperarmos um Star Wars melhor é que a versão do Force Unleashed para o Wii vendeu bem, aproximando das vendas da versão do 360 (versão mais vendida) e ultrapassando a do PS3, então é seguro o retorno e deveriam apostar mais financeiramente no desenvolvimento do jogo.

Enfim, a Krome tem experiência e melhores condições para fazer finalmente o Star Wars que a galera deseja, basta querer!!


Nostalgiando

dezembro 12, 2009

Meu primeiro videogame foi um NES, foi nele que eu tive a primeira experiência completa com os games (antes disso eu só tinha tocado no Atari do meu pai que não me deixava jogar direito). Tive o NES por muito tempo e conheci muito de sua gameteca, hoje não o tenho mais e só sobrou lembranças, e é sobre a lembrança que eu quero falar.

Retrocompatibilidade

Quando o Wii foi anunciado, uma dos atrativos foi o virtual console, a plataforma da Nintendo que permitiria retrocompatibilidade total entre os consoles de mesa da mesma.  Então muitos clássicos do NES brotaram para voltarmos ao passado, porém teve empresa que levou a brincadeira de ressucitar o NES mais a sério…

Inéditos em 8 Bit

A Capcom causou polêmica quando anunciou o novo MegaMan no mesmo formato dos Mega de NES, muitos acharam que era um descaso com a série, uma piada de mal gosto, algo tosco, os saudosistas do tempo de NES aplaudiram de pé. Eu estava no time dos que aplaudiram, iria ver o Mega Man com aquela dificuldade insana, aquelas fases com armadilhas frustrantes, os bugs tudo foi mantido, uma relíquia em uma aventura inédita.

A mesma Capcom acaba de anunciar outro Mega Man nos mesmos moldes, com direito a escolher o Protoman, mas não adiantaram muitas informações sobre o jogo.

NES remodelado

Não precisa ser exatamente em 8 bits com trilha sonora em chiptunes para fazer os clássicos renascerem, um bom exemplo disso são jogos do WiiWare da Konami como Contra e Castlevania.

A Nintendo por sua vez trouxe Excite Bike com o mesmo estilo que vimos no NES, somente com uma roupagem nova, adcionais como multiplayer online e controle por sensor de movimento. Mas com o mesmo espírito do clássico.

Punch Out!! é outro jogo que também entram na lista dos jogos que batem uma saudade do NES.


E a historia se repete….

outubro 25, 2009

Estava eu jogando Dead Space Extraction quando me lembrei do comentário da EA sobre o jogo não ter vendido bem. Isso é um fato, realmente, mas seria  culpa dos consumidores ?

Muitas coisas vão contra esse argumento. Inclusive o fato  de seus “concorrentes”  diretos, Residente Evil Umbrella Cronicles e House Of The Dead: Over Kill terem vendido bem. Imagino a frustração da empresa…

O que?    dead-space-extraction-wii

Vamos imaginar, ela faz um Dead Space para os consoles HD, o jogo vai bem em criticas. Então anuncia um Dead Space para o Wii, e bem… Um On Rail. Não iriamos reclamar, afinal os usuários do Wii conheciam e muito bem Dead Space não é?  Eu pelo menos conhecia, porque não?  Meu amigo sempre me falou dele:

“Um jogo de terror foda, com gráficos foda”…

Era o suficiente pra eu adiquirir o grande Dead Space da EA não é? Concordam? Nós estamos  errados, deveriamos ter comprado um jogo porque afinal nos consoles HD é um  jogaço!  Que diferença faz se eu joguei a versão original?  O que importa é a MARCA Dead Space.  O que seria um Resident Evil perto dela?

È bem isso que aconteceu, Residente Evil por exemplo é conhecido, a maioria conhece a historia, seus personagens são sucesso entre Gamers, na geração passada a série principal era de um console Nintendo.  Então nada mais  normal que REUC vendesse bem.  house Of The Dead, todos sabem o que esperar desse game, tivemos com certeza a melhor versão ja criada desse jogo no Wii, a série ja naceu On Rail.Agora, querer justificar as vendas em cima dos jogadores?  È demais. Então EA, vamos fazer um jogo original, CAPRICHADO e interessante.  Dai se não vender pode reclamar.

Estamos em uma época em que o que se mostra fala mais do o que se faz. È normal olharmos em fóruns e ver reclamações de que no Wii só vende merda. Concordo que os jogos podem não ser uma maravilha, mas será que já paramos pra pensar em porque eles vendem?  Ou afinal alguem já não percebeu que tem jogos “merda” que também não vendem nada?  Peguemos alguns exemplos que venderam bem:

Wii Sports – o grande marketing do Wii, não havia realmente motivos para se acreditar que esse jogo não alcançasse sucesso, a não ser que o próprio Wii fosse um fracasso. Sua idéia, praticidade e originalidade chamaram a atenção.

Wii Fit – Imagine quantas pessoas obesas não existem no mundo? Alguém já viu um jogo focar tanto nessas pessoas? È isso que o jogo fez, focar em um público diferente, isso se chama VISÃO.

Um exemplo fora a nintendo é a Sega que  fez seu Sonic e Mario, um jogo basico, e inusitado, tudo era contra o sucesso, mas não podemos esquecer as marcas Sonic e Mario, que por si só garantiriam boas vendas. mario-sonic-1

Então paremos de pensar que só jogo casual vende, que “A” e “B” não vendem porque estão no Wii. A verdade é que sempre se encontra meios para justificar algo que não agradou o seu gosto. Como eu disse no inicio, tanto os casuais quanto os Hardcores  estão sujeitos a venderem bem, ou mal, independente do console ou empresa. E deveriamos aprender a ver os méritos ao invés  de primeiro procurarmos justificar o que vai contra o que pensamos! Não estamos sozinhos no mercado, há gostos diferentes, experimente perguntar a um jogador de Wii Fit se ele não prefere o mesmo a algum outro jogo Hardcore. Não entende porque? A resposta é porque aquele jogo foi feito pra ele, que é diferente de você.


O Velho-Oeste nos games

outubro 20, 2009

Games de faroeste podem ser considerados raros, atualmente, se comparados a outras temáticas, como guerras modernas, por exemplo. O gosto popular mudou muito, e western não é uma palavra muito conhecida pelo garotada mais nova, visto que eu mesmo, só tenho uma certa proximidade com o estilo em razão do contato com minha avó, fã incondicional de faroeste hehe. Mas, não há como negar que o velho oeste não vem mais sendo explorado pela mídia tanto quanto antes, e isso reflete nos poucos games que tratam da temática atualmente.

Nos tempos de hoje, temos apenas três franquias atuais que tratam sobre o tema: Gun, Call of Juarez e Red Dead Revolver, este último, sem dúvida o melhor dos três, por razões que serão explicadas posteriormente. Já tivemos muitos games mais antigos, como Sunset Riders, Wild Guns, Outlaws, Desperados, todos carregados da velha e boa leitura italiana sobre a conquista do velho oeste, mas hoje, o único carregado pelo espírito dos spaghetti western é Red Dead, mais um game da Rock Star.

O que mais chama a atenção em Red Dead é a maneira como os produtores do jogo recriaram o clima de western do diretor italiano Sergio Leone, que praticamente criou todos os clichês conhecidos por nós: Um homem sem família, sem passado, que ganha a vida como pistoleiro nas terras selvagens e sem lei do Velho Oeste Norte-Americano. Red Dead é assim, quase uma coletânea dos melhores momentos de todos estes filmes de Sergio Leone.

red_red_dead_revolver_-_clint_eastwood

Não há como olhar para Red – com seu poncho, chapéu de couro, barba por fazer e olhar grave – e não lembrar de Clint Eastwood, nem ver Jack Swift – metódico, profissional, com seu bigode e nariz marcantes – e não lembrar de Lee Van Cleef, e assim, vários outros tipos dos clássicos. A trilha sonora também é muito marcante, e muitas das músicas desses velhos filmes foram reaproveitadas (impossível fazer melhor, então, melhor copiar). A jogabilidade e a habilidade “red-eye” que proporciona um gatilho sobre-humanamente rápido, como os dos “heróis” do velho-oeste. Até a maneira como os gráficos foram tratados de modo a lembrar os westerns, e os velhos defeitos dos projetores dos cinemas antigos foram recriados nesse game de valor cultural inestimável.

Lee Van Cleef e Jack Swift

Lee Van Cleef e Jack Swift

Não há como negar: Nenhum outro game conseguiu captar tão bem este espírito italiano de se fazer faroeste além de Red Dead Revolver. Estilo, aliás, que ninguém consegue superar, pois como alguém poderia substituir Eastwood? Ou como conseguiriam compor músicas tão boas como as de Ennio Morricone? Eles inventaram tudo isso, eles são os parâmetros Seria como fazer um remake de Star Wars, sem o Harrison Ford. Talvez esta falta de substitutos à altura seja a causa do sumiço dos filmes de faroeste, pois até hoje é difícil não se encantar com aqueles hoje velhotes em seus duelos nas cidades abandonadas do velho oeste.

Aqui estão alguns dos temas dos spaghetti western, vale a pena ouvir, são músicas de fato muito boas: